Diga me o que cantas, e te direi quem és...

“Se da vida as vagas procelosas são...” É assim que se inicia um dos famosos hinos cantados centenariamente pelas igrejas batistas no Brasil. Mas por acaso, você entendeu algo do que cantou nessa frase? Mesmo que sejam letras antiquadas  ultrapassadas desatualizadas, é escandaloso o número de canções atuais que falam de coisas que fogem a nossa compreensão, ou mesmo, nem percebemos o compromisso que assumimos com Deus naquilo que cantamos, ou ainda, falando heresias que não foram ditas nem pelos mais presunçosos fariseus...
O que não dizer do famoso cântico “Corpo e Família”? Sinceramente, as verdades mais lindas contidas neste cântico devem ser motivo de festa no inferno quando ‘cristãos’ abrem suas bocas para entoá-lo nas igrejas.  Uma das frases diz “Uma família, sem qualquer falsidade, vivendo a verdade, expressando a glória do Senhor”, e após o culto, nosso querido irmão adora ir para a porta da igreja, exercitar o seu imaculado dom de línguas para fazer a orelha de outro irmão queimar!
Mais lindo ainda é cantar “Abro mão dos meus sonhos, abro mão dos meus planos, abro mão da MINHA VIDA por Ti”, quando na verdade, muitos cristãos não tem força para renunciar minutos de pecado para fazer a vontade do Senhor. Alguns ainda prosseguem a cantar “abro mão das riquezas por Ti” e na verdade seus bolsos estão cheios de dinheiro algo que julgam ser bem mais precioso e pelo qual dariam a vida se fosse necessário...
Além disso, tantos outros cânticos que nos elevam de posição a ponto de querer exigir algo do nosso Deus, como se Ele não soubesse o que precisamos. Como na frase de um famoso cântico que diz “restitui, eu quero de volta o que é meu...”; Já pararam pra pensar se existe algo neste mundo que REALMENTE é seu? Não foi tudo o Senhor que nos Deu? Tudo pertence a Ele e deve ser para Ele...

Amados, é preciso vigiar.
Temos cantado muita coisa que não temos cumprido... Temos entoado canções que colocam nosso Deus na posição de um ser carente de amor e que necessita que O amemos... Não estou falando tudo isso por me achar melhor, mas me encaixo em muita daquilo que estou dizendo, e como músico tenho me preocupado com isso. É preciso orar ao Senhor, para que Ele nos dê sabedoria ao cantar, pois é no cantar que assumimos tantos compromissos, fazemos tantos votos e quebramos tudo isso depois de simplesmente sairmos dos templos.
Nossa posição de adoradores do Senhor -principalmente através da música- é algo que Satanás quer usurpar, pois era um privilégio dele antes de se tornar um anjo caído. Há uma canção muito verdadeira que diz “Dar-te-ei mais que uma canção, pois a música em si, não é o que queres de mim. Tu sondas meu interior, sabes tudo o que sou e queres meu coração”.

Ele quer algo muito mais importante de nós.
Ele quer verdade. Ele quer quebrantamento. Ele quer sinceridade.

Pensemos nisso!

Deus os abençoe!

1 comentários:

Nossa... Assino em baixo e oro para que DEUS transforme a geração que tem cantado muuuuito, e vivido pouco. Que possamos viver o que cantamos!

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites