Chove, chove chuva...

Como um bom músico que sou, tenho a grande 'sacada' de escutar muitas músicas. Porém, de um tempo pra cá, não só as melodias que chamavam minha atenção crítica, mas as letras também.
Confesso que não sei se dou na cara dos cantores ou se faço campanha de jejum pra que Jesus volte logo e acabe com esse tormento.
É muita criatividade pra uma nação só.

Os cantores brasileiros tem inovado a cada dia, trazendo letras tão péssimas diferentes, que eu me surpreendo.
O que dizer de nossa amiga Damares e seu 'jingle' "Sabor de Mel". Sinceramente, fiquei doidinho pra dar uma baita lambida na vitória, só pra saber se a danada tinha gosto do produto da abelha.
De onde que esse ser tirou que a vitória 'TEM SABOR DE MEL"???
Pra alterar mais ainda o quadro, nossa querida amiga Cassiane, em sua música "Unção", faz tantas coisas com a dita cuja, que eu acho que a unção deve se sentir molestada. É um tal de "pense na Unção, veja a unção, PEGUE na unção, ande na Unção...". Pobrezinha, isso é quase um assédio sexual!
Como se não bastasse os nossos amigos pentecostais, os outros inventam todo tipo de coisa pra atrair a atenção dos 'bem-aventurados' que gastam fortunas comprando tais CD'S!
Primeiramente, veio a tal da chuva. Era um tal de chuva pra lá, chuva pra cá. O Fernandinho não contente com seu "Faz Chover", repetiu a dose em seu trabalho seguinte de título "Abundante Chuva". Isso sem contar o Toque no Altar, Eyshila e outros que pediram tanta chuva, que acho que Deus anda repensando na proposta de nunca mais mandar um dilúvio!

Tem também a famosa paixão. O povo ta apaixonado demaaaais da conta! O Distante do Trono ainda por cima queria se apaixonar outra vez, por que tava com saudades. Devia estar bem distante do trono mesmo. Até onde eu saiba, nunca lemos na bíblia sobre paixão relacionada a Deus. Sempre se fala de 'amar' e quando entra no quesito 'paixão' é sobre as coisas terrenas, mundanas. Bom, isso é assunto pra outro post.
O que não dizer então da famosa "Marca da Promessa", lançada pelo Trazendo a Barca... não, a Orca... tbm não! Ah! a Arca...que arrebatou corações a serem impressos com tal marca da qual nunca ouvi falar. Que tal sermos selados com o sangue de Jesus para que possamos ir morar com ele, ao invés de procurarmos tal marca que mais parece slogan do Bispo Macedo?

A Palavra de Deus diz:

“Tenham cuidado para que ninguém os escravize a filosofias vãs e enganosas, que se fundamentam nas tradições humanas e nos princípios elementares deste mundo, e não em Cristo” Colossenses 2.8


Isso não é tudo...
Há tantas outras coisas que me deixam irritado, por serem completamente enganosas e mentirosas, levando milhares de 'cristãos' desatentos a errarem quando louvam a Deus.
Que tal voltarmos a época em que cantávamos o clássico "Galhos Secos" sem ter que nos preocupar com heresias e mentiras da música evangélica atual?

1 comentários:

Qui minino criativo esse tal di José Roberto!! . . . Fiko mara zeeh *-*

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites